Entre em contato | SP (12) 97410-6099 | MG (31) 98844-4053 / (35) 99810-8666 / (37) 99139-8976 || contato@i3e.com.br
CALIFÓRNIA ADOTA NOVA LEI INCRÍVEL PARA ENERGIA SOLAR E ENTRA PARA A HISTÓRIA

CALIFÓRNIA ADOTA NOVA LEI INCRÍVEL PARA ENERGIA SOLAR E ENTRA PARA A HISTÓRIA

A Califórnia já é um Estado americano líder em energia renovável.

A Califórnia vem sofrendo demais com as mudanças climáticas, incêndios florestais maiores e mais intensos, secas mais longas, temperaturas mais altas nos oceanos e uma camada cada vez menor na Sierra Nevada são evidências “inequívocas” dos efeitos dominó que a mudança climática está causando na Califórnia, afirma um novo relatório da Agência de Proteção Ambiental da Califórnia.

Devido a tantas mudanças o Estado se tornou pioneiro em legislar a respeito de mudanças estruturais para tentar conter os estragos e assim diminuir o sofrimento causado pelos impactos climáticos.

O Estado tem uma lei segundo a qual pelo menos 50% de toda a eletricidade virá de fontes livres de carbono até 2030. Mas em 9 de maio de 2018, o estado aumentou a aposta, com a Comissão de Energia da Califórnia aprovando por unanimidade um plano que exige novas casas e prédios de apartamentos para ter alguma forma de energia solar instalada.

Isso é, em uma palavra, HISTÓRICO.

Sim, mandatos semelhantes foram aprovados por cidades dos EUA, mas este é o primeiro de seu tipo para um estado. De fato, espera-se que esses requisitos reduzam as emissões de gases de efeito estufa da mesma forma que tiram 115.000 carros das ruas.

É um desenvolvimento que certamente parece uma boa notícia, dada a realidade da crise climática.

Mas ainda há perguntas e temos algumas respostas.

> O que é essa nova lei, exatamente?

A “lei” é na verdade um conjunto de padrões, que exige muito mais do que apenas painéis solares em todos os telhados recém-levantados. Os Padrões de Eficiência Energética de 2019 também exigirão que os novos edifícios tenham melhor isolamento e melhor ventilação, além de exigirem atualizações com eficiência de energia para a iluminação de edifícios não residenciais.
Os padrões também encorajam “tecnologias de demanda”, como sistemas de armazenamento de bateria e aquecedores de água baseados em bombas de calor, que, respectivamente, permitirão que os residentes armazenem eletricidade quando gerarem muito e usarem menos energia no aquecimento.
E sim: o Estado realmente identifica cada nova casa (e cada novo prédio de três andares ou menos).

Os construtores serão obrigados a incluir alguma forma de energia solar; eles podem adicionar painéis a residências individuais ou criar sistemas de energia compartilhados para um grupo de residências. Essas casas ainda estarão conectadas à rede elétrica tradicional, por vezes, quando a energia solar não é abundante, como à noite.

Esse padrão inclui uma exceção para qualquer casa que simplesmente não aproveite bem a energia solar, como aquelas que estão completamente à sombra.

> Então, quando tudo isso acontecerá?

Calma! Novas casas não precisam começar a instalar freneticamente painéis solares amanhã. Os novos padrões devem primeiro ser aprovados pela Building Standards Commission, que devem tomar uma decisão até o final do ano. Se isso acontecer, os padrões entrarão em vigor em 1º de janeiro de 2020.

De acordo com o New York Times, até mesmo a indústria da construção está satisfeita com a proposta – apesar do aumento de custos que isso representa – porque agora vê a energia solar como um ponto de venda para compradores conscientes do meio ambiente.

Os proponentes dessa lei também enfatizam que, embora o padrão estabelecido aumente o custo de construção de uma casa, também economizará dinheiro para os proprietários de imóveis em contas de energia; A Comissão de Energia da Califórnia estima que os padrões adicionarão US $ 9.500 ao preço de construir uma nova casa, mas economizarão US $ 19.000 em contas de energia e manutenção ao longo de 30 anos.

> E quanto à economia da Califórnia?

 

A economia da Califórnia é uma das que mais crescem nos Estados Unidos, apresentando um desempenho melhor do que a economia geral do país. O crescimento econômico é normalmente seguido pelo aumento das emissões de carbono, enquanto uma economia movimentada encoraja as pessoas a jogar fora a frugalidade da janela: elas dirigem mais, viajam mais e usam mais eletricidade, entre outras divertidas atividades de emissão de carbono.

“Mas nos últimos anos, a crescente economia da Califórnia tem sido “dissociada” de suas emissões: entre 2000 e 2014, as emissões de CO2 do estado caíram 6,3%, mesmo quando sua economia aumentou 28,2%.”

Se as políticas energéticas favoráveis ao clima da Califórnia puderem continuar a sustentar uma economia saudável, a afirmação, muitas vezes feita, de que os regulamentos do clima sufocam o crescimento econômico simplesmente não se sustentará. A Califórnia poderia provar à nação e ao mundo que vale a pena investir em infraestrutura solar.

E se tudo correr conforme o planejado, isto é, sim, uma perspectiva bastante ensolarada.

Original em:

https://www.climaterealityproject.org/blog/californias-incredible-new-solar-panel-law-could-change-electricity-us

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta